pix

Quais são as transformações do Pix na vida das empresas?

Até o ano de 2020 os empreendedores possuíam uma grande limitação no momento de fazer transferências de valores. Principalmente os pequenos empresários que precisavam transferir pequenos valores.

Afinal, em alguns casos o valor da tarifa cobrada chegava a superar o valor da transferência. Por exemplo, o valor de um DOC era de aproximadamente R$20, o que inibia transferências abaixo desse valor.

O resultado, é que produtores de plataformas digitais acabavam optando por acumular um determinado valor para só então repassá-lo para os afiliados, o que em muitos casos gerava descontentamento.

A revolução com a chegada do Pix

Com a chegada do Pix, esse tipo de problema simplesmente desapareceu. Pois, agora é possível fazer transferência de valores a qualquer hora do dia, em qualquer dia da semana sem custo nenhum.

Isso revolucionou de certo modo as transações. Pois, uma empresa pode receber uma venda por meio de um Pix no meio da madrugada, por exemplo, e no dia seguinte já efetuar o envio da mercadoria para o cliente.

Alguns segmentos como o alimentício que costumam fazer vendas fora do horário comercial foram automaticamente beneficiados. Pois, deram mais uma alternativa de pagamento para os seus clientes.

Isso evitou diversos problemas como enviar troco para uma compra à vista de um lanche ou uma pizza, por exemplo. Entretanto, ainda existem algumas melhorias que precisam ser realizadas no sistema do Banco Central.

Os problemas que o Pix acabou trazendo

A facilidade no momento de fazer uma transação, vista como um dos diferenciais do Pix acabou gerando alguns problemas, como por exemplo, o fato de aumentarem os sequestros nas capitais do país.

Afinal, é mais fácil para uma pessoa pagar o resgate via Pix. Isso exigiu uma resposta rápida do Banco Central, que limitou os pagamentos via Pix no período noturno, sendo que para alterar os valores o usuário precisa pedir autorização junto ao banco.

Outro problema foi em relação à garantia. Ou seja, quando você faz uma compra via Pix, precisa confiar muito no entregador, pois caso ele não faça a entrega corretamente não há como reaver o valor.

Esse é um problema que é mais fácil de resolver quando a compra é feita com um cartão de crédito, que permite em muitos casos o estorno do valor em caso de desacordo comercial.

A chegada do Pix crédito ao mercado

O Pix crédito é uma modalidade que está sendo muito debatida pelo Banco Central do Brasil, uma vez que permitirá a expansão da modalidade, além de resolver os problemas acima citados.

No entanto, o cartão de crédito quem dá o limite para o usuário é a instituição emissora e não a bandeira do cartão. Nesse caso, mesmo que seja criado um mecanismo em parceria com as bandeiras, fica a questão: quem concederá o crédito?

É bem provável que isso ficará por conta das próprias instituições bancárias, que inclusive se beneficiarão do recurso, uma vez que perderam bastante receita com a chegada do Pix.

Alguns bancos já estão criando alternativas para os clientes fazerem Pix e depois pagarem o valor parceladamente para a instituição. Esse é o futuro chegando para transformar a vida das empresas e das pessoas.

E, você o que acha dessa inovação? Deixe o seu comentário, e não esqueça de compartilhar esse post com seus amigos nas redes sociais.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
PostS RelacionadOs
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram

Menu