Pix

Pix: tudo o que você precisa saber sobre essa ferramenta

O Pix é uma plataforma do Banco Central que foi introduzida no no mercado em novembro de 2020. De lá para cá, a adesão ao sistema é tamanha que já existem mais chaves Pix do que habitantes no Brasil.

A maior facilidade que o Pix trouxe é a possibilidade de transferir dinheiro a qualquer hora do dia, em qualquer dia da semana. Até sua chegada, as transferências bancárias só poderiam ser feitas em horário comercial.

Portanto, era impossível alguém enviar dinheiro para uma empresa ou outra pessoa aos finais de semana. Essa foi, sem dúvida alguma, a maior transformação proporcionada.

Como funciona o Pix?

O Pix funciona de maneira muito simples. Você pode criar quantas chaves desejar, sendo que cada uma precisa ser vinculada a uma instituição bancária. Dentre as chaves possíveis de cadastrar estão:

  • e-mail;
  • CNPJ;
  • CPF;
  • número do celular.

Além delas, você pode cadastrar outras chaves aleatórias que são criadas pelo Banco Central. O que não é possível é registrar a mesma chave para duas instituições diferentes.

Portanto, quando alguém transfere um dinheiro para você por meio de uma chave Pix, ele cairá na conta correspondente àquela chave. Isso em menos de dez segundos, independentemente da hora do dia e do dia da semana que for.

E o que mais o Pix oferece?

Além das transferências informando a chave do destinatário, também dá para enviar valores por meio do QR Code. Nesse caso, você aponta para o QR Code em questão e digita o valor que será transferido.

No final do ano passado duas novas funcionalidades foram atribuídas à plataforma: o Pix Saque e o Pix Troco. Desde então é possível ir em um estabelecimento parceiro e sacar dinheiro a qualquer hora do dia.

Todavia, o serviço é limitado a 8 operações gratuitas por CPF, sendo que durante o período das 06h às 20h, o limite do saque é de R$500, já no período noturno esse limite cai para R$100. Os saques também podem ser feitos em caixas eletrônicos.

Quais outros recursos o Pix oferece?

Além das transferências e saques, um novo recurso deverá chegar em breve ao mercado. Trata-se do Pix Garantido. Ele permitirá o parcelamento de uma compra através do Pix.

Nesse caso, o vendedor vai até uma loja e compra um produto. Uma instituição garantidora aprova a compra. Então, no dia combinado, o dinheiro é subtraído da conta do comprador e creditado na conta do vendedor.

Se não houver saldo na conta do comprador no dia, a instituição garantidora paga o vendedor, e passa a correr juros sobre o montante em aberto até que a quantia seja devidamente quitada.

Portanto, assim que essa nova funcionalidade estiver no ar, podemos dizer que o Pix será uma plataforma completa, compreendendo transferências, saques e até mesmo parcelamento de compras.

É o futuro que já chegou em nossas vidas. Diz aí, você já usa todos os recursos do Pix? Se gostou deste artigo não deixe de compartilhar com todos os seus amigos nas suas redes sociais e nos ajude a disseminar a informação.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
PostS RelacionadOs
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram

Menu